O preço da liberdade é a eterna vigilância ?

Há alguns anos atrás, quando ainda não existia internet, e quando os militares entenderam que deviam proteger o país das garras dos comunistas, a frase “O preço da liberdade é a eterna vigilância” estava em alta.

Obviamente os “revolucionários/golpistas” de 1964 se referiam à necessidade de se manter aqueles seres humanos que teimavam em dizer que as coisas não iam bem longe da população em geral, para que ela não fosse subvertida por eles.

Não havia câmeras de vigilância em cada esquina, mas a mim mesmo, que vivi aqueles anos, parecia que havia um monitoramento sem interrupções. Temía-se que as cartas de correio pudessem ser abertas e lidas. Que o professor da classe não fosse apenas um simples mestre, mas um possível delator das ideias ali lançadas pelos alunos.

Colegas e amigos meus não se sentiam livres em comprar um simples jornal nanico (daqueles que malhavam a ditadura). O medo era que descobrissem o gosto pela liberdade de se expressar, e não gostassem, e reprimissem, sabe-se lá como.

Hoje aparentemente estamos em outros tempos. Somos “livres”… mas, se somos livres,  por que temos de ser monitorados e vigiados a todo momento ? Viram a quantidade de Câmeras de Vigilância (as CCTV) instaladas nas ruas e avenidas este carnaval ? Olha a notícia encontrada nos jornais cariocas hoje:

A prefeitura do Rio testou neste Carnaval um esquema de vigilância com quase 500 câmeras. Equipamentos fixos e móveis em vários pontos da cidade monitoraram a festa. O modelo será aplicado na Copa do Mundo e na Olimpíada de 2016. Todas as imagens captadas pelas câmeras são exibidas num telão de alta definição que fica no centro de operações da prefeitura. Até agora mais de 600 pessoas foram parar na delegacia por causa disso. Mas quando é impossível a passagem do veículo, entra em ação a mochila vigilante. A tecnologia é a mesma.

Antes, os militares. Hoje os tecnocratas no poder alardeiam a mesma antiga frase sobre a massa. Antes em nome de uma segurança nacional, agora para garantir a segurança individual.

Quem garante que as aparências não estão nos enganando mais uma vez… não estarão novas aparências sendo produzidas e reproduzidas pelo jornalismo oficial, pelas grandes redes de espetáculo ?

Será que saberemos algum dia ?

Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo. Pós-Graduando em Jornalismo e Convergência Midiática, com pesquisa sobre o tema Vigilância e Controle Social
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O preço da liberdade é a eterna vigilância ?

  1. Muito bom o artigo.
    Me lembra um vídeo de uma pesquisa de sociologia feita nos EUA, onde são usados discursos motivacionais para controle dos desempregados e das idéias movimentadas pelos empregados em geral.

    É uma pena que ele esteja em inglês. Eu não consegui achar versão legendada dele.
    Mas se tiverem tempo e paciência… fica fácil de entender.

    Vai aí o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=u5um8QWWRvo

  2. Claro que estamos na era do pinóquio, pior ainda é que estamos cheios de meias verdades, nossos direitos não existem, as notícias são manipuladas e o que acontece nos bastidores e fora, nada tem a ver com democracia, respeito aos direitos humanos. etc etc.
    E tem mais no setor de informação quando aparece é meia verdade.
    E, se voce falar a verdade é processada. Tenho um caso de contaminação na minha propriedade em Goiás, com denuncias processo em andamento, onde todos mentiram dizendo que nada havia de radiotividade, só um pouquinho que não afeta nada.
    Já fui perseguida o tanto que nem podem imaginar, minha família sofre retaliação e está la. EXIBI PESQUISAS FEITAS NO BRASIL EM CONVENIO COM OUTROS PAÍSES QUE TERMINOU HÁ QUASE UM ANO, E AINDA ESTÃO FAZENDO FOMENTO MINERAL PARA VENDAS. DETALHE PESQUISAS SOBRE OS MATERIAIS RADIOATIVOS, QUE TODOS NEGARAM, MESMO QUE EU TIVESSE PROVAS COM DOCUMENTOS ORIGINAIS.
    Hoje tenho estas pesquisas originais…..e ninguem diz nada ISTO É DEMOCRACIA??
    A minha propriedade eu não posso requerer no cartório de Cavalcante Goiás, nem um documento porque está sob intervenção de tantos êrros e falcatruas que fizeram, desde 2009.
    E a minha propriedade é respaldada por um Acórdão de duplo Grau de Jusrisdição que diz que está tudo certo legal e a propriedade é minha.
    E aí?
    Não recebo incra não tiro uma certidão, não vou lá. E NADA EXISTE NA PROPRIEDADE E NOS MEUS DOCUMENTOS QUE TODOS OS ÓRGÃOS POSSUEM, INCLUINDO DECLARAÇÃO NA RECEITA FEDERAL.
    PARA MIM VEM A PERGUNTSA.
    Que país é este????
    Isto é democracia????
    e se falo como faço sou perseguida. Já tive um blog alerta-radioatividade.com desativado arbitrariamente. Blog particular.
    Fiz outro com as mesmas matérias, está rodando
    http://www.auriberta e o mundo.com
    Falar a verdade é calúnica????
    Quando esta verdade foi denunciada a vários órgãos que nem deram satisfação e rquivaram tudo.
    ISTO É DEMOCRACIA???
    UM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO???
    E continuo postando e informando

    Auriberta
    AURIBERTA E O MUNDO
    http://www.auribertaeomundo.com

  3. jailson disse:

    Vigilância em 360 º. “Vigiar, controlar, disciplinar e punir”, parafraseando Foucault, parece ser o lema da chata pós-modernidade. Na estrutura do Estado (administração pública) a vigilância exercida é tão aviltante quanto em ruas e festas públicas. Além da panacéia da propalada “segurança institucional”, o discurso que mais me incomoda é o “interesse público relevante”, ou seja, a possibilidade de cercear/limitar/suprimir o espaço privado e íntimo das pessoas. Belo texto de Carlos.

  4. augusto de jesus reis disse:

    Sobre pretexto da democracia a tirania muda de lado a qualquer momento. os direitos individuais são castrados e o judiciário satisfaz interesse de quem está no poder O Poder Tirânico crê ser o melhor para todos. Atendendo pretensão de um sindicato com sede no município de Capanema PA, o juízo proferiu liminar e decidiu pela manutenção da seguinte liminar:

    ” E é com base na possibilidade de tal risco, tentando mesmo evitá-lo, que considero presentes os requisitos para a concessão da tutela, para acolhê-la e determinar à ré, até decisão final, que suspenda a fundação de entidade sindical representativa do comércio e serviços de Bragança, abstendo-se da prática de qualquer ato atentatório à base territorial e à categoria representada pelo autor, desde a concessão da ordem, fixando multa de R$-1.000,00 por dia em caso de descumprimento.
    Para alcance do efeito prático da medida, à luz do § 5º do art. 461 do CPC, determino, ainda, que se oficie ao Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas ou equivalente de Bragança, dando-lhe ciência da ordem para que se abstenha de proceder ao registro do SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DO COMÉRCIO, DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DA INDÚSTRIA DE BRAGANÇA, sob as penas da lei”

    No Brasil é possível criar novos estados ou municípios, porem os trabalhadores de Bragança no Estado do Pará não podem criar um novo sindicato. se tonaram parias ou estamos na Índia

    Um caboclo falou : – Democracia doutor é quando nois manda quando eles manda é tirania.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s