Conceitos de Identidades

Há alguns anos atrás escrevi uma monografia sobre a Greve dos Petroleiros de 1995. Nela tive que pensar e repensar os conceitos que tinha sobre identidade e classe social, já que estava querendo demonstrar o porquê de pais e mães de família (por exemplo) se meterem numa ação contrária ao status quo social. Se lançarem, literalmente, nos piquetes, em cima de policiais armados, e contra o discurso de boa parte das organizações midiáticas, tanto da Bahia, quanto nacionais. Para que algo assim ocorresse seria necessária uma boa dose de coragem, com certeza, mais também algo que defini no trabalho como identificação de classe.

Trago partes daquele trabalho para tentar explicar aqui o conceito de identidade que utilizei. E que desejo utilizar nas análises sobre o Discurso da Mídia sobre o tema Vigilância e Controle Social, como venho fazendo nas últimas postagens.

Ai vai o texto transcrito.

*****

…nas Assembléias das Greves, o “constructo”, ou melhor, as tradições construídas em torno das idéias de classe operária vêm à tona, revivem no corpo de cada um que daquela ação participa.

Vem à mente o conceito de classe de E.P. Thompson, no qual os trabalhadores constroem a classe não de uma forma transcendental, nem determinista, pois desta forma não estariam construindo nada. Mas classe como relação histórica. Que surge e se mantém tanto a partir das ações humanas, assim como dos condicionamentos estruturais: “…a classe acontece quando alguns homens, como resultado de experiências comuns (herdadas ou partilhadas), sentem e articulam a identidade de seus interesses entre si, e contra outros homens cujos interesses diferem (e geralmente se opõem) dos seus”. (1)

Não tendo esta classe um interesse único, nem uma consciência ideal, “mas que tampouco é algo inexistente, uma mera construção ideológica, como pretendem certos cientistas sociais, pois sem ela não seriam possíveis greves gerais ou revoluções”.(2)

E, partindo deste quadro, onde os indivíduos vêm a ocupar um papel social que os faz se aproximarem de outros indivíduos, o que tento fazer é, justamente, uma síntese do motivo que considero mais importante para que os trabalhadores venham a se organizar a partir daquela aproximação, chegando até mesmo a parar seu dia a dia de trabalho a partir de uma greve. A esse fenômeno podemos caracterizar como identificação de classe.

Essa tal identificação pode até partir de elementos subjetivos tais como uma ideologia(3), ou na crença em elementos materiais ou espirituais, mas torna-se algo que todos podemos compreender, porque é real em nossas vidas, e se estabelece como senso comum entre as pessoas. Identificação espacial (com os moradores do bairro, por exemplo), identificação temporal (nascidos no mesmo período), identificação familiar (dentro das relações de parentesco). Identificação religiosa, sexual, … e de classe.

******

(1) THOMPSON, E.P. A Formação da Classe Operária Inglesa. Vol. I. Paz e Terra. Rio de Janeiro. 1987. Pág.10
(2) BATALHA, Cláudio. Da Ótica do Trabalhador. Revista Teoria e Debate. nº 3. Fundação Perseu Abramo. São Paulo. 1988.
(3) SCHAFF, Adam. Citado por BACCEGA, Maria Aparecida. Palavra e Discurso. Ática. São Paulo. 2000. Pág 33. No texto de Schaff a Ideologia é considerada como um conjunto de “pontos de vista baseados em um sistema de valores que os homens se propuseram com relação aos objetivos do desenvolvimento social, pontos de vista ou concepções que condicionam as atitudes humanas”.
Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo. Pós-Graduando em Jornalismo e Convergência Midiática, com pesquisa sobre o tema Vigilância e Controle Social
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s