Análise de Reportagem: A Ideologia no Jornalismo

Há aqueles que ainda acreditam que as análises científicas sobre determinado objeto requerem neutralidade axiológica e objetividade. Mas como analisar algo que tem ideologia impregnada. E se estamos dentro do mundo que esta ideologia domina, como ser imparcial ?

E, se há algo bastante afetado pela ideologia dominante é o jornalismo. Na realidade acredito que é ele um dos construtores de realidade. Construtor de representações da própria ideologia que domina… e reprodutor dos discursos sobre as formas de ver o mundo que estão intrinsecamente ligadas ao que se convencionou chamar de ideologia dominante.

Vamos ver um pouco do modelo de Análise de Discurso que Mary Jane Spink utiliza nos seus estudos acerca da naturalização da desigualdade.

Ideologia dominante é, nada mais nada menos, do que o jeito de ver o mundo daqueles indivíduos e grupos que se encontram no poder. Concretamente não é difícil saber quem domina hoje o mundo. Grandes corporações, ao lado de Estados do Primeiro Mundo conseguem disseminar a sua forma de ver o mundo para o resto do mundo.

Aquele que tenta analisar determinado discurso, tanto em missas de um instituição religiosa, como em uma sala de aula, nas articulações teóricas de professores, ou mesmo em uma primeira página de um jornal deve ter em mente todo aquele quadro acima exposto.

“Passamos da comunicação monomodal, na qual a linguagem oral ou escrita era central, para uma situação fortemente multimodal em que, por exemplo, os aspectos visuais (cor e imagem) passam a ter proeminência. Basta lembrar as observações feitas anteriormente neste texto sobre a colcha de retalhos de textos, fotos, ilustrações e diagramas que caracterizam a primeira página de um jornal como a FSP. Torna-se, portanto, impossível ler o jornal prestando atenção apenas ao texto escrito. Para entender o texto nesta perspectiva ampliada é preciso ir além da lingüística e adentrar a perspectiva que os autores chamam de semiótica social (Kress, Leite-Garcia e Van Leeuwen, 1997), abandonando o foco no conteúdo (o que e como é representado, no caso das imagens) para priorizar os efeitos sociais e ideológicos da comunicação multimodal”.(Pag.20)

“As comunicações multimodais são articuladas em um segundo nível de práticas que Kress e Van Leeuwen (2001) denominam “desenho”: a concepção da forma dos produtos e eventos. Neste estágio, três elementos são simultaneamente desenhados: o discurso propriamente dito, a interação em que os discursos estão incrustados e um modo particular de combinar modalidades semióticas. A linguagem, nesses desenhos, torna-se muitas vezes secundária a outras modalidades semióticas, es-pecialmente a visual, dada a relação de dominância da imagem perante a palavra (como veremos adiante). Tratando-se da mídia jornalística, sujeita a normas internas e externas assim como ao gosto do público-alvo, o desenho é necessariamente deliberado e contingente ao domínio da prática e ao estágio específico da longa cadeia de produção de cada exemplar do jornal. Ou seja, as modalidades semióticas são formatadas no tempo longo da cultura e, como tal, impõem alguns limites ao desenho. Mas o desenho propriamente dito tem lugar no campo da ação social, estando sujeito, portanto, ao agenciamento de interesses variados (individuais, sociais e históricos)”.(Pag.21)

É com esta perspectiva teórica que analisaremos a reportagem sobre Câmeras de Vigilância dentro do programa Balanço Geral (postada há alguns dias atrás).

Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo. Pós-Graduando em Jornalismo e Convergência Midiática, com pesquisa sobre o tema Vigilância e Controle Social
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s