Surveillant Society 2

 .…Continuação da Postagem Anterior.

O que acontece, exatamente, quando cada indivíduo não é apenas um nó conectado a uma rede mundial, mas também é capaz de gravar qualquer coisa que esteja vendo e fazer com que isso seja tornado público e (são feitos esforços nesse sentido) incapaz de ser retirado do ar ?

As consequências são, de forma institucional, a mesma perda de privacidade que tem afetado os cidadãos em cidades como Londres, onde as câmeras CCTV têm reprimido crimes na rua, e, ao redor do mundo, onde a perda de privacidade está afetando todos aqueles que vão sendo marcados em uma foto embaraçosa no Facebook. O pressuposto de que ninguém está sendo gravado por qualquer forma, um padrão de civilização por quase toda a história, está sendo derrubado.

Locais onde este efeito já é visível incluem alguns setores do governo: Debates no Congresso, por exemplo, são transmitidos com frequência e foram gravados em sua totalidade por décadas. Você não pode voltar atrás de algo que tenha dito no plenário do Senado. Gerentes de grandes empresas, também sentem a tormento de olhos e ouvidos sempre vigilantes na internet.

A famosa resposta de Steve Jobs para um usuário em relação à questão da antena do iPhone 4 é um bom exemplo, mas coisas semelhantes acontecem todos os dias, e agora que não há nenhum segredo possível (já que, como diretor da empresa quase todos os discursos públicos estão registrados), CEOs se tornaram escravos dos departamentos de RP em uma inversão bizarra no controle interno da empresa.

Veja o vídeo do flagrante policial ao qual o autor se refere

E há, claro, o exemplo mais óbvio de coisas como a brutalidade policial. Rodney King foi um indicador precoce das direções que as coisas iriam tomar. Mas imagine se flagrar a polícia, quando ela age ilegalmente, fosse a regra e não a exceção. Isso é o que os policiais de Nova York que assediaram o transeunte estão descobrindo, e eu suspeito que muitos mais em posições onde o abuso de autoridade é um risco vão descobrir em breve também. Demasiado tarde para se salvarem, mas bem a tempo para as vítimas, que durante séculos não tiveram a sua disposição uma forma de revidar, por falta de provas. “A tua palavra contra a minha” pode resultar numa longa disputa, sujeita a todos os tipos de julgamentos subjetivos, lealdade, direitos e argumentos; “A tua palavra contra meu vídeo de alta definição” dá aos cidadãos e as pessoas vulneráveis um pouco mais de poder.

Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo. Pós-Graduando em Jornalismo e Convergência Midiática, com pesquisa sobre o tema Vigilância e Controle Social
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Surveillant Society 2

  1. João disse:

    O texto me sugeriu que aparelhos de vigilância: camêras, gravadores, celulares, programas espiões ou reconhecedores de face, são ao mesmo tempo tão nocivos quanto libertários. Meu entendimento é que uso que nós fazemos e a finalidade a que se detina são questões a serem consideradas. Compreendi ainda que o uso é limitado, no que tange a diversidade de aplicações, como observar estrelas com câmeras potentes de alto alcance acopladas a super telescópios ou produzir películas documentais ou ficcional.
    Os valores que lidamos ao longo da história da humanidade, e os seres humanos que travam guerras por estes valores, me conduz a pensar que a técnica e tecnologia estão a serviço, majoritariamente, de uma ética fraticida e exploradora, beirando a autofagia.
    Assim, já que sabemos quase tudo de tudo e todos, precisamos saber algo sobre nós, e a técnica e tecnologia terão aplicações e finalidades promotoras de justiça e não da lei, provocadora de riso e não de dor, incentivadora do desenvolvimento psíquico, físico, subjetivo para a humanidade e não para castas ou classes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s