Big Brother em Bragança Paulista

Educar não é instruir, infundir bons modos, exigir austeridade, respeito pelos superiores ou propagar a conformidade. Educado não é aquele que desempenha papéis de acordo com as convenções. Este é um sujeito que representa o que dele se espera, educado para sujeitar e ser sujeitado.

No século XVI um jovem chamado Etienne de la Boétie escreveu um opúsculo chamado O discurso da servidão voluntária, no qual defendia a liberdade como princípio da existência. Questionava o que chamou por servidão voluntária, ou seja, o ato de alguém sujeitar-se, deliberadamente, a uma autoridade superior. E perguntava: até quando perdurará essa nossa covardia ?

Edson Passetti – In Anarquismos e Sociedade de Controle (Pag.74)

Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Big Brother em Bragança Paulista

  1. Oliveira disse:

    O prefeito de Bragança Paulista tem tempo e disposição para monitorar suas câmeras fiscalizando seus funcionários diretamente, os serviços públicos desta cidade devem ser os melhores do Brasil….
    Mais uma vez o monitoramento por câmeras é noticiado como algo estupendo, sem nenhum contra-ponto sobre as possíveis conseqüências da criação de um Estado de vigilância extremo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s