Inevitável Mundo Novo: A China

O número de usuários de internet na China é considerado como o segundo maior do mundo – 111 milhões de pessoas – perdendo apenas para os Estados Unidos sendo que cerca de 64 milhões de chineses têm banda larga. A China vem desenvolvendo um sistema de monitoramento e censura chamado de “Escudo Dourado”. Este sistema acendeu a luz amarela para organizações como o Centro Internacional para os Direitos Humanos e Desenvolvimento da Democracia, onde existe indícios de que a China esteja alterando sua política da censura de massa na Internet para uma política de vigilância e punição de usuários individualmente. A empresa Gartner descreveu o “Escudo Dourado” como sendo “uma rede de vigilância digital monolítica, que conecta agências de segurança nacionais, regionais e locais utilizando-se da Internet e de câmeras de vídeo em rede”.

Mas a missão de controlar sem o emprego de violência é ainda muito difícil. Portanto, enquanto a persuasão não gera o controle mental desejado, o governo chinês continua reprimindo com rigor. Milhares de sites considerados suspeitos são bloqueados, não podendo ser acessados no país. Só em 2004, aproximadamente 16 mil cybercafés foram fechados por ordem governamental. Em Xangai, câmeras de vídeo vigiam locais públicos de acesso à internet, para verificar se os usuários acessam páginas proibidas, como pornografia e temas políticos. Criticar abertamente o governo na rede pode dar cadeia. Em 2001, três estudantes universitários foram condenados a oito anos de prisão cada um, após defenderem, via internet, a necessidade de reformas democráticas no país.

O governo chinês não está agindo sozinho. Com a ajuda de sites de busca, o trabalho tem ficado mais fácil para o partido comunista. Há alguns meses, o Google, famoso site de busca na internet, foi duramente criticado por entidades de defesa de liberdades civis por fazer um acordo com o governo chinês que rezava que o mecanismo de busca ignorasse algumas pá-ginas censuradas pelo Partido Comunista da China como pré-requisito para que pudesse operar naquele gigantesco mercado. Funciona assim: quando os usuários do Google fazem uma busca por algum assunto ou tema que possa resultar em censura prévia do governo chinês, os usuários conseguem até enxergar os links, mas ao clicarem nos mesmos, são automaticamente redirecionados para aqueles sites que foram “aprovados” pelo governo daquele país. Ou seja, o Google auxilia na censura do que deve e do que não deve ser lido pelos cidadãos chineses. Em recente audiência pública nos Estados Unidos, quatro empresas americanas de internet – Microsoft, Yahoo, Cisco Systems e Google – defenderam a posição de cooperar com Pequim em ceder às exigências do governo chinês de bloquear sites e ajudar a localizar dissidentes que se comunicam pela rede.

Texto transcrito das páginas 50 a 52 do livro Inevitável Mundo Novo: O Fim da Privacidade.

Anúncios

Sobre cbaqueiro

Graduado em História e Jornalismo.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Inevitável Mundo Novo: A China

  1. As empresas são impunes a estes loucos caretas chinezes ou chineleiros? É como podem entrar e curtir os caras, que são loucos pelo seu poder podrão autoritário. Uma pena que a raça humana seja deste jeito !

  2. el__brujo disse:

    os “manda-chuva” norte-americanos (microsoft, yahoo, cisco systems e google) cooperam com os mandarins do partido comunista (sic!!!!) chines para assegurar uma fatia considerável do mercado de inutilidades tecnológicas…

    portanto nada de novo sob o céu de ABRANTES (Bahia, Brasil), visto que é dando que se recebe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s